BIO

Bia Ferrer vive e trabalha em São Paulo. Formada em psicologia, é fotógrafa de moda e comportamento desde 2002 com trabalhos publicados em revistas nacionais e internacionais e em campanhas publicitárias. Realizou exposição individual na POP Galeria e participou de exposições coletivas na galeria Mezanino e na Casa de Criadores.

Foi vencedora do VII Concurso Internacional de Fotografía de la Red Mercociudades Bases 2009 – Centro Municipal de Fotografía de Montevideo/Uruguai, do Prêmio Estímulo Fotografia 2008, da Secretaria da Cultura de São Paulo e Fotógrafa Revelação da Casa de Criadores – Semana de Moda 2003.

Bia Ferrer vive y trabalha en São Paulo. Con formación en psicología, és fotografa de moda y comportamiento desde 2002, con  trabajos publicados en revistas nacionales y internacionales y en campañas de publicitad. Has hecho exposición individual en la POP Galeria y colectivas en las galerias Mezanino y Casa de Criadores.

Ganó el VII Concurso Internacional de Fotografía de la Red Mercociudades Bases 2009 – Centro Municipal de Fotografía de Montevideo/Uruguai,  el Prêmio Estímulo Fotografia 2008, de la Secretaria da Cultura de SP y  Fotógrafa Revelação da Casa de Criadores – Semana de Moda 2003 – SP.

Bia Ferrer lives and works in São Paulo. Trained in psychology, is a photografer of fashion and behavior since 2002 with pictures publiched in national and internacional magazines and advertising campaigns. Held solo exhibition at POP Galeria and participated in group exhibition in the MezaninoGalery and the Casa de Criadores.

She won awards: VII Concurso Internacional de Fotografía de la Red Mercociudades Bases 2009 – Centro Municipal de Fotografía de Montevideo/Uruguai, Prêmio Estímulo Fotografia 2008, from the Secretaria da Cultura de SP and Fotógrafa Revelação from the Casa de Criadores – Semana de Moda 2003 SP.

Currículo detalhado

Prêmios:

2009 – 1º lugar no VII Concurso Internacional de Fotografía de la Red Mercociudades Bases – Centro Municipal de Fotografía/Intendencia Municipal de Montevideo

2009 – Leitura de portifólio por Amy Arbus – SP Photo Fest – SP

2008 – Prêmio Estímulo Fotografia 2008 – Secretaria da Cultura de São Paulo – SP

2003 – Fotógrafa de Moda Revelação – Semana de Moda / Casa de Criadores.- SP

Exposições Coletivas:

2012 – Artes e Ofícios para Todos – Pavilhão de Artes e Ofícios de São Paulo – SP

2010 – Novo Expressão de Moda – SP

2009 – Colecionáveis – Coletivo Colecionável – SP

2009 – Boom Sp Design – Faculdade Belas Artes -SP

2009 – Coletiva Fundos – Galeria Mezanino – SP

2009 – Prêmio Estímulo Fotografia

2008 – Secretaria da Cultura de São Paulo – Teatro Sergio Cardoso – SP

2007 – Sorrisos do Brasil – União dos Dentistas do Bem – SP

Exposições Individuais:

2012 – Na Pele da Rua – Sesc Carmo – SP

2012 – VoodooHop SP – Centro Cultural Multidiciplinar Trackers – SP

2012 – Authentic Portrait SP – Casa de Cultura Carlos e Diva Pinho – Funcadi – SP

2012 – ” Da Rua Para a Rua – VoodooHop” – Virada Cultural – SP

2011 – “Quem não tem colírio usa óculos escuros” – Academia Brasileira de Artes Unidade Pinheiros – SP

2010- Authentic Portrait ” Da Rua Para a Rua em São Bernardo do Campo” – Câmara de Cultura Antônio Assumpção – SBC

2009- Authentic Portrait – POP Galeria – SP

Publicações em Livro:

2009 – Catálogo da Exposição Prêmio Estímulo Fotografia 2008 – Secretaria da Cultura de São Paulo

2007 – Sorrisos do Brasil – Organização Fabio Bibancos

Sala de Imprensa!

epoca barra funda

folha barra funda 05.08 - Revista sãopaulo - A Cara da Barra Funda

Screen Shot 2013-08-08 at 14.38.42

Assista a matéria na íntegra AQUI (aproximadamente no minuto 26)

Intervenção no Brooklyn NYC

IMG_0904 IMG_0908 IMG_0909 IMG_0910 IMG_0912

alma do artista arte na lente catraca true croqui de luz fator estilo funcadi guia do estadão guia uol ibero america instituto pinheiro mercado de arte my fashion life 2 my fashion life norient photo channel revista in spresso sp trend catcher tv cultura vogue RG

Para ver a matéria na íntegra clique aqui!

Quer ler a matéria completa?? Clique AQUI !!!

aqui, reportagem na íntegra

São Paulo, quarta-feira, 13 de maio de 2009 
Texto AnteriorPróximo TextoÍndiceGILBERTO DIMENSTEINRua da moda
Câmera na mão, Bia Ferrer circula à procura do inusual, de um detalhe que expresse a busca da autenticidade

BIA FERRER cursou psicologia no Mackenzie na suposição de que o estudo das profundezas da mente poderia ajudá-la a se tornar escritora. Preferiu, porém, a superfície das aparências. Tornou-se fotógrafa especializada em moda, cercada de magérrimas manequins, flashes, maquiagens e figurinos -tudo isso retocado no Photoshop-, mas uma experiência jogou-a na rua.
Não deixou o estúdio. Mas, desde o ano passado, ela se dedica, nas horas vagas, caminhando por São Paulo, a investigar a moda desenhada na rua pelos anônimos, como se fizesse uma análise psicológica de uma cidade. “Estou tentando traduzir a alma de uma cidade”, conta Bia, que, entre dezenas de tatuagens, exibe em seu corpo frases em inglês, francês e árabe.

Um fato tirou Bia da faculdade de psicologia: um curso sobre pacientes terminais. Não queria fazer uma visita aos hospitais onde estavam esses pacientes. Para não ficar sem nota, propôs uma troca: um trabalho sobre a arte dos túmulos. Troca aceita, passou a documentar o cemitério da Consolação.
Foi aí que descobriu a fotografia combinada com a arte. Quando saiu da faculdade, conseguiu estágio como assistente num estúdio de moda e, com o tempo, abriu sua empresa.
No ano passado, preferiu deixar um pouco de lado a artificialidade dos flashes de seu estúdio e trocá-la pela luminosidade das ruas. “Queria documentar a moda real, aquela feita pelas pessoas comuns. Mas o que me interessa mesmo é gente que se destaca na multidão.”

Tanto pode ser um garçom, um pastor, um vendedor, um carroceiro, um rapper, um mano, um mendigo, executivos, donas de casas, aposentados, mães de santo, como punks, góticos, emos, roqueiros, patricinhas e mauricinhos. Máquina fotográfica na mão, ela circula pelos bairros à procura do inusual -às vezes, um simples detalhe que expresse a busca da autenticidade.
Não basta fazer parte de uma tribo. É preciso se destacar, por algum detalhe, dessa tribo. “Meu foco são as pessoas que buscam a originalidade e ousam, mesmo que, para os outros, possam parecer ridículas. É que elas têm coragem de tentar ser elas mesmas.” Um de seus personagens é um pastor, Bíblia na mão, com seu terno característico, mas que se distingue pela gravata roxa.

Sua coleção já está com 2.000 fotos; serão tiradas mais mil fotos. Ainda não sabe exatamente o que fazer com todo esse material. Já montou um blog, mas gostaria de ver tudo isso exposto nas estações do metrô, nos museus e até nas escolas de moda.

PS- Enquanto a exposição não vem, uma seleção das fotos pode ser vista no catracalivre.com.br, onde, aliás, resolvi incluir as imagens da Bia Ferrer -afinal, ela, com seu corpo transformado em página de livro, poderia ser um dos seus próprios personagens.

gdimen@uol.com.br

para ver mais, clique aqui

Para ver mais sobre essa reportagem

Para ver mais sobre essa reportagem

Veja mais sobre essa matéria

Veja mais sobre essa matéria aqui

Saiba mais sobre essa matéria aqui!

BlogBlogs.Com.Br

Um comentário sobre “BIO

  1. holita jajaj no entendi nada de tu blog…español porfavor jajaj ha otra cosita muy buena fotografa no te olvides de esta colombiana

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s